Carla Lopes
Carla Lopes
Investigadora do Instituto Gulbenkian de Ciência
Carla Lopes, investigadora do Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC) em Oeiras desde 2014, trabalha na interface entre a investigação fundamental e a clínica, em colaboração com profissionais de saúde do Instituto Português de Oncologia de Lisboa (IPOLFG). Natural de Viseu e licenciada em Biologia pela Universidade de Aveiro, doutorou-se em Bioquímica e Biologia Celular pela Universidade de Leicester, no Reino Unido, em 2011. Nesse ano regressa a Portugal como investigadora do IPOLFG. Desde então procura compreender o papel de alterações em estruturas celulares no desenvolvimento e progressão do cancro, bem como o seu potencial uso no desenvolvimento de meios de diagnóstico e terapêutica dirigidos. Além de várias publicações em revistas científicas internacionais, ao longo do seu percurso científico teve também o seu trabalho reconhecido com prémios como Young UK Cell Biologist, Best PhD Prize e 2011 Journal of Cell Biology Prize. Por acreditar que o diálogo entre a sociedade e os cientistas é indispensável para uma sociedade mais informada e participativa, organiza e colabora regularmente em diferentes atividades de comunicação de ciência com o objectivo de comunicar os resultados da sua investigação e promover a cultura científica entre o público geral.
Carolina Santos
Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo
Carolina Santos é Mestre em Gestão da Saúde pela Universidade Nova de Lisboa (UNL) – Escola Nacional de Saúde Pública (UNL-ENSP), Certificada em Gestão de Projetos pela Internacional Project Management Association e Licenciada em Enfermagem pela Escola Superior de Enfermagem Francisco Gentil. É doutoranda em Saúde Pública pela UNL-ENSP, especialização em Políticas, Gestão e Administração de Saúde, estando a aguardar provas públicas. Exerce funções de gestão na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, é docente da UNL na área científica de Gestão de Projetos e responsável pela disciplina de Planeamento do Executive Master em Gestão e Administração de Saúde da CESPU. Foi autora e co-autora de publicações na área da gestão de projetos e farmacoeconomia. Foi investigadora em múltiplos projetos de investigação da ENSP-UNL.
Ana María Porcel Gálvez
Universidad de Sevilla
Profesora Departamento de Enfermería (Universidad de Sevilla) y Programa de Doctorado en Ciencias de la Salud, Línea de investigación “Procedimientos Clínicos, Intervenciones y Resultados en Salud”. Postodoctorada en Enfermería por la Universidad Federal de Santa Catarina (Florianópolis, Brasil), estancias internacionales en King College (Reino Unido) y Universidad de Mastrichs (Holanda).Coordinadora del grupo PAIDI “Cuidados Complejos, Cronicidad y Resultados en Salud”. Investigadora Principal del proyecto INICIARE. Coordinadora de la Red Internacional en Investigación en Taxonomías enfermeras (REITE) y del grupo Avanzado en Taxonomía de la Red Internacional en Investigación en Taxonomías enfermeras (REITE). Desde 2015 Directora del Departamento de Enfermería de la Universidad de Sevilla.
Abel Paiva e Silva
Escola Superior de Enfermagem do Porto

Abel Paiva e Silva, Professor Coordenador da Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP), é doutorado em Ciências da Enfermagem pelo ICBAS – UP. É diretor do Centre for Information Systems and ICNP® Research and Development of Porto Nursing School, acreditado pelo International Council of Nurses. Tem desenvolvido a sua atividade científica no âmbito do autocuidado e da implementação dos sistemas de informação em enfermagem, tendo sido o criador do Sistema de Apoio à Prática de Enfermagem em uso no SNS português.

Maria Helena Palucci Marziale
Maria Helena Marziale
Universidade de São Paulo, Brasil
Diretora da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo, Brasil Doutora em Enfermagem. Mestre em Psicobiologia. Enfermeira especialista em Enfermagem do Trabalho. Coordenadora da Red de Enfermería en Salud Ocupacional (RedENSO)
Pilar Serrano
Pilar Serrano
Universidade Autónoma de Madrid
Pilar Serrano tem o Diploma de Enfermagem pela Universidade Autônoma de Madrid. É licenciada em Documentação pela Universidade Complutense de Madrid e tem Mestrado em Saúde Pública pela Escola de Saúde Pública de Havana (Cuba). Tem ainda um diploma em Inovação e Novas Tecnologias no Ensino Superior pela Universidade Autônoma de Madrid. Doutorada pela Universidade Autônoma de Madrid no Departamento de Medicina Preventiva e Saúde Pública, é Professora da Faculdade de Medicina da Universidade Autônoma e Coordenadora do Mestrado em Pesquisa e Cuidado em Enfermagem em Populações Vulneráveis. É membro do Grupo de Pesquisa em Enfermagem e Saúde (IQTTI_9), do Instituto de Pesquisa em Saúde Hospitalar de Hierro Majadahonda (IDIPHIM). Pertence também ao Instituto Interuniversitário “Pesquisa Avançada em Avaliação da Ciência e da Universidade” (INAECU) (UAM-UC3M). Para além de Diretora da revista Metas de Enfermería (Editorial DAE-Paradigma) é também Presidente da Associação Madrilena de Pesquisa em Enfermagem (ASOMIEN).